Justiça acata pedido de Feliciano para remoção de vídeo em que é acusado de adultério

A Justiça atendeu a um pedido do pastor Marco Feliciano (PODE-SP) e ordenou que a jornalista Patrícia Lélis remova um vídeo com acusações ao deputado sobre um suposto caso extraconjugal com a pastora Danielli Lopes de Alexandria.

O vídeo em questão, feito por Patrícia Lélis sem consentimento da interlocutora, mostra a pastora admitindo um suposto caso com Feliciano. O encontro, realizado em um lugar público, traz ainda detalhes de um acordo financeiro que o pastor teria se submetido a cumprir para que o caso fosse mantido em sigilo.

De acordo com informações da revista Veja SP, o pedido de Feliciano para remoção do vídeo foi protocolado no dia 15 de janeiro na 10ª Vara Cível de Santo Amaro, bairro da capital paulista.

Em sua argumentação, Feliciano afirma que o vídeo “dilacera com a intimidade, vida privada e honra, além de ferir não só a imagem do homem público, pastor, deputado federal, palestrante e empresário, muito mais, adentra naquilo que lhe é mais caro, o seu seio familiar”, e acrescenta que as alegações afetam sua união com Edileusa: “Estamos falando de um casamento de mais de 25 anos, que deu origem a uma linda família, com três filhas em idade que tudo no mundo on line se torna um turbilhão”, argumentou.

Esse entrevero com Patrícia Lélis vem na esteira da polêmica iniciada em 2016, quando a jornalista acusou o pastor Marco Feliciano de estupro. Ao final, a denúncia foi arquivada pela Justiça por falta de provas. Simultaneamente, ela vem respondendo a um processo por denunciação caluniosa e extorsão, após ter acusado um assessor do pastor de cárcere privado.

Feliciano mencionou esse imbróglio em sua argumentação: “[A jornalista] é declaradamente inimiga do autor, tendo chegado ao absurdo de nos idos de 2016 a acusá-lo de estupro, que repercutiu nacionalmente, caso julgado improcedente pelo juízo da 4° Vara Criminal de Brasília no ano passado”.

Embora o juiz paulista Carlos Eduardo Pratavieira tenha determinado que Patrícia Lélis removesse o vídeo do diálogo com a pastora Danielli, é possível conferir o conteúdo no YouTube.

Além da ação de Feliciano, Patrícia Lélis se tornou alvo de uma ação movida por Danielli, em que a pastora afirma que a exposição está “ocasionando significativos e irreversíveis danos a sua imagem e à de sua família”, embora não negue a afirmação de que foi amante de Feliciano.

Fonte Gospel Mais.

Aílson Garcia
Administrador em Ajduk's
Sou Ailson Garcia. Tenho 41 anos e sou o criador do portal gospel Ajduk's. Também sou locutor da rádio Ajduk's, editor do portal, fotógrafo, técnico de som e administrador direto da rádio. Sou casado com Andreia Garcia e moramos em Tupã desde 1988. Desde 2000 sou cristão dedicado a levar a palavra de Deus para o mundo. Tenho prazer em fazer a obra de Deus e através deste ministério alcançar vidas em todo o mundo com a ajuda da internet.
Aílson Garcia on EmailAílson Garcia on FacebookAílson Garcia on InstagramAílson Garcia on TwitterAílson Garcia on Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: