“Porque ele não disse adeus?”, questionou filho de pastor que se suicidou

A viúva do pastor Andrew Stoecklein usou as redes sociais para compartilhar um difícil momento que precisou enfrentar após a morte do marido: revelar aos filhos que o pai não voltaria para casa.

A tragédia que se abateu sobre a família Stoecklein tornou-se notícia mundo afora, sensibilizando milhões de pessoas sobre as dificuldades e solidão do ministério pastoral. Andrew liderava a megaigreja Inland Hills, na cidade de Chino, estado da Califórnia (EUA).

Andrew sofria de depressão e ansiedade, e havia acabado de retornar de um período sabático de quatro meses, quando fez reflexões sobre seu ministério, os planos para o futuro e a necessidade de cuidar de sua saúde. Ao retornar, revelou que havia concluído que amava o que fazia. Entretanto, sucumbiu à angústia e morreu em decorrência das complicações de uma tentativa de suicídio no templo da igreja, dias depois de seu retorno.

Kayla, viúva de Andrew, revelou que os filhos do casal ficaram “profundamente arrasados” com o suicídio do pai, e que sentiu-se “esmagada” por ter que contar aos meninos o que havia se passado.

O filho mais velho do casal, Smith, apresentou dúvidas que são difíceis de responder, relatou Kayla: “Por que ele não disse adeus?”. “Dizer aos meninos ontem foi à coisa mais difícil que eu já tive que fazer. Isso me esmagou. Nosso filho mais velho, Smith, teve o momento mais difícil de processar tudo. Ele é um garoto inteligente e está incrivelmente de coração partido”, relatou a viúva no Instagram.

“Os tipos de perguntas que ele fez realmente me chocaram. ‘Você e papai ainda são casados?’; ‘Os médicos sabiam que o papai ia morrer?’; ‘Por que ele não disse adeus?’; ‘Como vai ser a minha vida sem papai?’”, reproduziu Kayla.

“Estas são questões que uma criança de 5 anos não deveria estar perguntando. Estas são perguntas que uma mãe de 29 anos não deveria responder. Eu odeio não poder protegê-los da dor deles. Eu odeio que a única maneira de seguir em frente é percorrer [esse caminho]. Há muita coisa desconhecida para todos nós”, desabafou a jovem mãe e viúva.

Apesar de não saber qual futuro está reservado à sua família, Kayla Stoecklein disse que confia que Deus a sustentará: “O desconhecido é assustador. Esta não é a vida que eu sonhei, mas sei que Deus está comigo. Esta não é a vida pela qual eu orei, mas sei que Deus proverá. Isso não é justo, isso não está certo, isso não parece real, mas eu sei que Deus é grande, mais forte e maior. Deus é para mim, comigo e ao meu lado. Ele está envolvendo seus braços amorosos à minha volta e dos meus meninos, e nos lembrando mesmo agora Ele também está nisso. #godsgotthis”, concluiu.

Solidão

Numa publicação anterior a essa, na última sexta-feira, 31 de agosto, a viúva do jovem pastor revelou que seu falecido marido seria sepultado ao lado do pai: “Hoje nós andamos no cemitério. Foi surreal. Esmagador e pacífico ao mesmo tempo. Sentimos um pequeno beijo de Deus quando Ele graciosamente forneceu um lugar para você bem ao lado do seu pai. Agora, toda vez que visitamos, podemos lembrar de vocês dois e imaginar a alegria que você deve sentir agora que estão juntos”, escreveu Kayla Stoecklein.

Ela também refletiu sobre o que seu falecimento significaria para seus três filhos pequenos: “A vida que eles uma vez conheceram nunca será a mesma. Os sonhos que eles tiveram com você se foram, assim como os meus. As rotinas diárias, as datas do papai, as corridas de donuts e os jogos de futebol agora distintamente diferentes do que antes. A casa ficará mais quieta, solitária e mais sem você. Você encheu nossa casa com alegria. Você encheu nossa casa com diversão e risadas que só vem de um pai. Você sabia como decifrar a piada certa para me animar quando a vida parecia esmagadora. Eu sinto muito a sua falta, Andrew, cada parte”.

Apesar de ter sido forçada a lutar contra a dor do luto, Kayla revelou que está sendo inspirada pelos relatos de que muitas igrejas estão decidindo revisar as condições de trabalho para seus pastores, a fim de evitar problemas similares ao ocorrido com Andrew.

“As histórias que estão chegando estão me levantando e segurando. A mudança de vida que está acontecendo só vem de Deus, porque Ele promete trabalhar todas as coisas juntas para o bem, mesmo nisso”, ela escreveu. “Sua história, sua vida e sua morte estão abrindo a palavra para conversas em todo o mundo. Sua história está ajudando as pessoas a compartilhar seus pensamentos ocultos e lutas secretas com sua família e amigos. Sua história está pavimentando o caminho para uma conversa ainda maior sobre como a igreja pode se aproximar melhor de pessoas com doenças mentais, incluindo pastores ”, disse ela. “Deus está usando sua história e essa tragédia para fazer milagres na vida de outras pessoas. Por mais que eu não queira, não posso deixar de ver a mão de Deus em tudo isso”, concluiu.

Fonte Gospel Mais.

 

Compartilhe
Aílson Garcia
Administrador em Ajduk's
Sou Ailson Garcia. Tenho 40 anos e sou o criador do portal gospel Ajduk's. Também sou locutor da rádio Ajduk's, editor do portal, fotógrafo, técnico de som e administrador direto da rádio. Sou casado com Andreia Garcia e moramos em Tupã desde 1988. Desde 2000 sou cristão dedicado a levar a palavra de Deus para o mundo. Tenho prazer em fazer a obra de Deus e através deste ministério alcançar vidas em todo o mundo com a ajuda da internet.
Aílson Garcia on EmailAílson Garcia on FacebookAílson Garcia on InstagramAílson Garcia on TwitterAílson Garcia on Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: