Saindo da zona de Conforto.

Momento Pastoral
Saindo da zona de Conforto.

As águias, como bons pais, constroem seu ninho em lugares altos e bem seguros para seus
filhos. O ninho é construído cuidadosamente para ser forte, resistente, protegido e
confortável. O ninho da águia é o maior entre os ninhos construídos por todos os outros
pássaros. Os “pais águias” utilizam penas e folhas com materiais macios para finalizar o lar de
seus filhotes. Os dois atuam brilhantemente nas tarefas de cuidar, aquecer, sustentar,
proteger e ensinar seus filhos. Estes recebem a comida em suas bocas, pronta para ser
engolida.
Entretanto, para as águias, o ninho não é o lugar definitivo dos filhotes. Águias foram feitas
para voos altos. Foram feitas para grandes alturas. Então, chega o momento de preparar a
saída do ninho. A águia começa a destruí-lo. Começa tirando o revestimento macio e deixa os
galhos pontiagudos e desconfortáveis. Elas começam a gerar nos filhotes situações de
desconforto e incômodo. As águias não põem comida mais na boca dos filhotes, agora põe
pedaços de comida fora do ninho. Os pais devem dar uma razão para os filhotes deixarem o
ninho, caso contrário eles permanecerão para sempre ali. Os filhotes precisam amadurecer e
aprender a voar e buscar sua própria vida, experimentar a vida majestosa dada pelo Criador.
Inicialmente, eles não entendem, ficam confusos, lutam, rejeitam, questionam. O processo
parece ser deveras doloroso. Pensam que se trata de uma atitude maldosa, cruel. Sentem-se
pressionados e até injustiçados ou traídos. Mas os pais águias sabem muito bem o que estão
fazendo. O alimento passa já a não ser entregue em suas bocas e os filhotes passam a ser
desafiados a buscá-lo, o ninho está destruído e os desafios para o voo começam. As águias
empurram seus filhotes para fora do ninho e estes caem, desesperados, e são impelidos a
bater as asas para livrar-se da queda e, assim, começam a aprender a voar. Levam um tempo
para descobrirem que aquilo que está ao lado do corpo são asas e que estas funcionam. Logo,
são apanhados pelos pais e, após várias tentativas, começam os primeiros voos até que
conseguem voar sozinhos.

Conclusão:
• Até quando ficarás assim só recebendo boa alimentação e vendo o tempo passar.
• Será que não chegou a hora de experimentar coisas novas de Deus na vida?
• Deus vai puxar o tapete macio do seu ninho porque só assim despertarás para o que ele tem
na sua vida e talvez até hoje não quis atende-lo.
Chega de ficar na zona do conforto.

Abraço e bom dia
Pr. Marcos

Compartilhe
Marcos J. Silva
Colunista em Ajduk's

Sou Pr. Marcos J. Silva Pastor da Igreja Missão Evangélica Manancial de Esperança. Rua Pedro Pavanelli nº110 Pq. Ipiranga – Tupã – SP.

Nascido em 10/09/1961 em Piacatú – SP. Reside nesta cidade de Tupã SP, Casado e Pastoreia desde 1981 e Trago a vocês a Coluna Momento Pastoral.


Marcos J. Silva on Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: